Leilões da Caixa, aprenda como funcionam os leilões realizados pela Caixa Econômica Federal e o que precisa fazer para participar.

Leilões da Caixa

Além de disponibilizar financiamentos para a aquisição de imóveis, a Caixa Econômica Federal também realiza leilão de imóveis todos os anos. Assim, ela cria mais uma oportunidade para os trabalhadores adquirirem a sua casa própria. Para conferir os imóveis em leilão e participar da compra, a Caixa exige que o interessado preencha alguns requisitos, como, por exemplo, ter o nome limpo na praça. É preciso ainda que o interessado tenha dinheiro disponível para investir no leilão da Caixa Econômica.

Os imóveis da Caixa que vão à leilão estão disponíveis em todo o Brasil, por isso você pode encontrar os imóveis à venda - casas, apartamentos - no site da Caixa, que é atualizado diariamente, e fazer a pesquisa no Estado de seu interesse. Ao consultar a lista dos imóveis você encontrará informações como endereço do imóvel, metragem, valor, e se o imóvel ainda está ocupado ou já está sem morador. Os imóveis que vão a leilão foram retomados judicialmente pela Caixa, já que os mutuários não pagaram as prestações e, por isso, perderam o imóvel.

Quem deseja adquirir um imóvel em leilão deve saber que há dois tipos de modalidade de venda: os realizados através de concorrência pública ou por meio de venda direta. No caso da concorrência pública, ou leilões, como é mais conhecido, os interessados dão o lance pelo imóvel e aquele que apresentar a maior oferta, ganha. Já na modalidade venda direta, os valores são inferiores àqueles praticados pelo mercado imobiliário, e o valor já corresponde ao preço final do imóvel. Por meio da venda direta, a primeira pessoa que entregar a proposta com o valor estipulado pela Caixa Econômica Federal ganha o direito de comprar e financiar o imóvel.

Os interessados em participar de leilão de imóveis devem levar em conta que terão alguns gastos durante todo o processo, como, por exemplo, fazer um depósito em cheque caução no valor de 5% do valor do imóvel. O dinheiro poderá ser utilizado para custear algumas despesas como registro e escritura do imóvel. Outra despesa que pode pesar no bolso diz respeito a uma eventual ação judicial para a desocupação do imóvel, caso o inquilino ou o mutuário não queira deixar o imóvel após a venda do mesmo. Essa despesa já será por conta do comprador da casa ou do apartamento.

Antes, porém, de participar do leilão, é recomendável você vistoriar o imóvel, ou seja, fazer uma análise detalhada da situação da casa ou apartamento para não se arrepender depois da compra, já que após a aquisição do imóvel, não é permitida devolução. Observe, principalmente, os encanamentos e as instalações elétricas. No caso dos leilões promovidos pela Caixa, o banco se responsabiliza pelos débitos anteriores existentes, no entanto, é melhor se certificar antes se há ou não dívidas a serem pagas. Depois, a responsabilidade pelo pagamento das contas é de quem adquiriu o imóvel, mesmo que o novo dono ainda não esteja morando no local.

No caso de o imóvel desejado ser um apartamento, vá até o local e faça perguntas sobre as taxas de condomínio, sobre a manutenção do prédio, enfim, se informe mais sobre o lugar onde pretende morar. Afinal de contas, é importante saber a localização do imóvel que se pretende adquirir. Procure se informar também se há algum outro apartamento à venda, assim, você poderá comparar o valor do imóvel com o valor que está sendo ofertado pela Caixa. E se houver algum apartamento à venda, não hesite em fazer uma visita, assim você terá condições de ver o real tamanho do imóvel e a disposição dos cômodos.

Se você for participar de um leilão de casas, lembre-se de procurar outros imóveis no mesmo bairro de seu interesse, e se possível, na mesma rua. Assim, você também terá condições de fazer uma comparação de preços.

Uma dica importante no leilão da Caixa é levar um talão de cheques no dia da realização do leilão, pois é exigido um sinal ou caução como garantia de compra do imóvel. E lembre-se que as propostas de compra devem ser apresentadas em um envelope lacrado, e que quem oferecer o melhor lance, leva o imóvel. 

Leilão de Jóias da Caixa

Além de promover o leilão de imóveis, a Caixa Econômica Federal realiza também leilões de joias. Os leilões são periódicos e acontecem em diversas regiões do país. Os lotes compostos por joias, relógios e metais nobres são colocados à venda após os contratos de penhor terem vencido há mais de 30 dias e não terem sido resgatados pelos clientes. Porém, se os contratos de penhor forem regularizados antes do leilão, eles são retirados do pregão. Segundo a Caixa, a regularização dos contratos pode ser feita em qualquer agência da instituição até o dia em que ocorre o leilão.

Podem participar do leilão de jóias da Caixa pessoas físicas e jurídicas, basta que o interessado faça o seu cadastramento em uma agência da Caixa. No local, é preciso apresentar o original e a cópia do documento de identidade, CPF e comprovante de residência. A consulta ao lote de joias pode ser feito no site da Caixa Econômica Federal. Lá, você vai encontrar na opção download - venda de joias -, o caminho para conferir as joias que irão a leilão, incluindo o edital e o catálogo com os contratos relacionados. Os lances podem ser feitos nos equipamentos disponíveis nas salas de autoatendimento das agências da Caixa, mediante a utilização da senha que é fornecida durante o processo de cadastramento. Os lotes serão sempre vendidos pelo maior lance.

Outra forma de conhecer as joias que serão leiloadas é comparecer à agência da Caixa onde os lotes ficam expostos durante alguns dias. O resultado do leilão de joias sai no dia seguinte ao último dia do leilão, normalmente são dois dias de venda, com divulgação na agência onde foi realizada a venda e no site da Caixa. Após a divulgação dos vencedores, o pagamento -  que pode ser integral ou parcial -, deve ser efetuado no dia seguinte. Se for dado um sinal pelo lote comprado, este deverá ser de 20% sobre o valor ofertado. De acordo com o edital, as joias só podem ser retiradas após o pagamento integral.

No Rio de Janeiro, é comum o leilão de joias ser realizado no edifício-sede da Caixa, situado à Avenida Rio Branco, 174, 3º andar. O leilão no RJ reúne contratos penhorados e vencidos cadastrados em diversas agências localizadas em bairros do Rio de Janeiro e em outros municípios do Estado. Já em São Paulo, o lote de joias fica exposto na agência Sé, que fica na Praça da Sé. Normalmente, os leilões em SP conseguem atrair um grande número de interessados, já que é muito comum a realização de mais de um leilão de joias por ano na capital paulista. Curitiba é outra cidade que realiza leilões periodicamente. Os leilões em Curitiba são sempre realizados na agência da Caixa, localizada na Rua Marechal Deodoro, 450, Centro.

Financiamentos da Caixa

Este site tem por objetivo informar o público sobre modalidades e requisitos para crédito pela Caixa Econômica Federal. Não temos qualquer vínculo com a Caixa Econômica Federal, as informações disponibilizadas foram retiradas do site do próprio banco.